domingo, 24 de novembro de 2013

Condenado por si só

Que lindo o mundo dos computadores e das tecnologias
Que linda a nanotecnologia,
Vamos com ela a todos os lados.
Tu não podes utilizá-las?
Mas o quê aconteceu a ti?
Naufragou neste mar revolto?
Fez coisas que te prejudicou
E agora estás no submundo tecnológico?
Usou-a de maneira incorreta
Trucidou a descoberta
E acabou com a própria liberdade,
Usando codinomes e tornou-te um stalker?
Porque será? E que belo codinome utiliza!
Casou com uma pequena, ilegalmente,
Usou pessoas como amantes para o próprio bem
Aniquilou a própria personalidade.
Que pessoa medíocre és tu?
Imagina que o telefone
Não registra a montante
Tudo o aquilo que dizes?
Ainda não percebeu que tens um chip incrustado
No teu antebraço
E tens por merecê-lo.
Não adianta mais a suas artimanhas
A falta de fotos e e-mails
As cartas que nunca envias,
E tudo mais que tens a esconder.
Os Juízes são absortos
Seus ordenados são por merecer,
Portanto, não darão folga,
As pessoas de vida torta que os subestimam,
Eles o colocarão como condenado
E verás o sol
Nascer quadrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.