segunda-feira, 13 de maio de 2013

Segredos

Sim, não nego,
Tenho segredos e muitos
Não são segredos nocivos
São particularidades de futuro promissor
São engenharias de construtos
Elementos de traços retilíneos
De uma visão límpida
Com grandeza de ânimo
De pura verdade e generosidade.
Se descobertos ou revelados um dia
A jura constituirá a essência do prazer
Dará lugar até ao ódio pela cisma que existia
Por não poder vingar o desejo contrário
De uma imaginação que aos outros transmite
Que todo segredo por ser ele um segredo
Conduz a elementos contrários
Para a certeza do que é errado,
Do que machucará.
Os meus segredos são para os agrados
O contentamento determinado
A alçar venturas
Para o gozo do que é alvo de estima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.