sábado, 21 de fevereiro de 2015

Macho

Macho que é macho é assim
Escondido atrás da porta
Urra que nem leão
Gritando palavrão

Quando sofre pressão
Vendo a parada perdida
Enfia a cabeça no vaso
E vomita, vomita

Eita! Cabra macho
Com tantos perfis falsos
Não sabe mais quem ele é
Se homem ou mulher

E lá vai o macho
Tomar goles de whisky
Empunhar o telefone
O valente, o belicoso

Parte para perturbar nas madrugadas
Velhinhas viúvas
Criancinhas inocentes
Mulheres e toda gente

Quando um Homem lhe atende
Dispara o seu coração
Então, ele cerra os dentes
E mija no calção.

Macho que é macho é assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.