sábado, 5 de abril de 2014

Erros

Nunca me importei com os teus erros,
Eles são vãos;
Como poderia julgá-los
- Perante os meus?
Que tão vastos são...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.