quarta-feira, 12 de março de 2014

Lusco-fusco

É tarde de final de verão
Clima ainda quente, ardente,
O dia cai numa rapidez de torrente,
Nesse crepúsculo que precede ao anoitecer.
Indago como fica a ternura nesse ocaso,
Numa intriga perene,
Literalmente, aguada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.