segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Aconchego

Que belo o que ousas proclamar,
Mesmo que seja em nome alheio
De ti, nunca vou me separar
Pois um grande amor é sempre verdadeiro.
Se sou rosa e tenho espinhos
És um cravo macio em que posso me aconchegar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva o seu comentário aqui.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.